24 de fev de 2007

Vai dizer que num é bonito?? BW.

um paradoxo.


(eu tentei deixar visível o texto da camiseta vendida a 30 dólares.
não deu. então é isto: DESTRUA O CAPITALISMO)
será que há alternativa?

porque olha só:

são três os tipos de vínculo social:

egoísta = o indivíduo se encontra "desamarrado" do social. sente-se desamparado frente ao fardo de ter de significar a própria vida sozinho.

altruísta = o indivíduo se perde de sua singularidade (ou nem a encontra nunca). morre pelo que é do Outro, ou seja: de todo mundo que ele considera que é também dele.

anômico= lá vai a vida bem. aí uma crise ( e a vida é cheia delas. quase todo dia tem uma) tira o chão. pronto. a norma social perde sua capacidade de conter em nós aquilo que nos é mortífero. e aí? morremos também.
o X da questão é? as três possibilidades de estar no mundo são convocadas pelo senhor capitalismo (antes dele também era, mas era mais asssimmm um altruísmo em outro formato. não sei se isto é mais suave, afinal vide Rapa Nui e Rainha Margot e O Tigre e o Dragão). Este sistema não sobrevive se não formos individualistas/egoístas, mas é assim na dose certa...que ninguém descobriu direito qual é e nem como garantir ter. Então dá-lhe o povo angustiado, em depressão e insistindo em resolver rapidinho o que não tem solução fácil. muito menos mágica.
o altruísta é o personagem do século com a explosão do world trade center. para uns o mocinho do filme, para outros o bandido. e para mim...num sei. não acredito que violência justifique mais violência.
e o anômico...este....coitado!!! é a vítima natural do capitalismo. segundo o moço autor disto tudo (o Emile) na modernidade é crônico este estado de laço social. entra tudo em parafuso e é necessário que o "tudo de ruim" alcance taxas recordes para re-sensibilizar o povo.
agora dá uma olhada no banksy aí e me diz......
tem alternativa? qual?
"deve de ter".

Joseph Climber

e num é que a "invocação para um dia líquido" funcionou? além disto o capítulo 2, da bendita dissertação, está pronto.
deve ser o espírito escrevedor do Joseph Climber que baixou aqui!!

23 de fev de 2007

Novidades no sertão

O sol tostava o teto do ônibus. que devia pensar: mas por que eu???
As pessoas não sabiam se o mais adequado era fazer cara de quem já viu mais calor ou de quem nunca viu tannnto calor.
A estrada não acabava.
A noite não chegava.
Uma coisa todos pensavam: nunca mais sair de casa naquele horário.
Outra coisa todos pensavam: mas por que eu???
E quem disse que o sertão é lá para as bandas do nordeste? e isto aqui? o que é? por acaso aqui a gente num fica sem piscar para ver se adianta? e não adianta?
liga o ventilador. toma água gelada, banho frio, veste short, mini-blusa. não adianta. heheheee...se pensar bem corre o risco de o calor piorar.
o que adianta? o ar-condicionado. e já já será a globalização do sertão nordestino. aliás, tudo que nem no saara. o fim do mundo já tem nome: calor. um filme besta dizia que os americanos estavam desenvolvendo uma tecnologia para controlar furacões. puro despiste. é com calor que tudo se acabará.
eu sempre disse: melhor o frio. mas o povo insiste: que isto? e a alegria tropical? e etc e tal? num sei que alegria pode haver em pernilongos imortais, suadeira sem fim e nem um ventim.
e a estrada não acabava.
e a noite não chegava.
e uma coisa todos pensavam: nunca mais sair de casa naquele horário.