22 de jan de 2007

Passarim





ai que a saudade ás vezes fica transparente e a gente pensa que nem sente.
e fica de lá do canto a catar qualquer pedaço dizendo: cante!
a gente só fica sem saber o que canta.
até que do nada, talvez do mesmo ou de outro - nao sei, as notas viram lembrança. vontade de abraço.