25 de nov de 2006



nem beleza. nem poesia. só vazio
nem necessidade. nem as horas.
nem raiva. nem vergonha.
só vazio.
ele e estas letrinhas.

13 de nov de 2006

Início no meio



janela aberta
vento frio no rosto
a chuva sumiu.
margem do Nilo,
prenhe de lotus

2 de nov de 2006

Sagrado Leminski

lembrem de mim
como de um
que ouvia a chuva
como quem assiste missa
como quem hesita, mestiça,
entre a pressa e a preguiça
(pleminski)